A lógica da Trindade de deus

No outro dia pensava na lógica da trindade de Deus. A esse propósito, aqui fica esta pequena reflexão, baseada, em grande parte, nas ideias de C.S Lewis.Utilizando uma única dimensão, só podereis traçar uma linha recta. Utilizando duas, podereis traçar uma figura, digamos um quadrado. E um quadrado consiste em quatro linhas rectas. Utilizando três dimensões, podereis construir um sólido, um cubo, por exemplo. E um cubo consiste em seis quadrados. Repare que à medida que avançamos para planos mais reais e mais complicados, não abandonamos as coisas que encontrámos nos planos mais simples. Estão apenas combinadas de maneiras novas, as quais não poderíamos imaginar se só tivéssemos conhecimento dos planos mais simples.O principio de Deus abrange o mesmo princípio.O plano humano é um plano simples e bastante vazio. Uma pessoa é um ser (uma personalidade), e duas pessoas são dois seres distintos (duas personalidades distintas). Como em duas dimensões, por exemplo numa folha de papel, um quadrado é uma figura e dois quadrados duas figuras distintas.Na dimensão de Deus, ainda encontramos lá personalidades, mas combinadas de maneiras novas que nós, que não vivemos nesse plano somos incapazes de imaginar. Na dimensão de Deus, encontra-se um ser que sendo três pessoas permanece um Ser, assim como um cubo, sendo seis quadrados, permanece um cubo.Evidentemente que não podemos conceber um ser assim, do mesmo modo, que se fossemos feitos para perceber apenas duas dimensões no espaço, nunca poderíamos imaginar um cubo no espaço.

Sem comentários: