Carta de uma aluna

O prometido é devido. Por isso, em baixo, está reproduzida a carta que uma aluna me enviou num destes dias. Não posso deixar de partilhar este momento, porque me causou um enorme sorriso. A menina que escreveu foi minha aluna o ano passado. Este ano não dou aulas à turma dela. Desde o ano passado que percebo que ela tem um um fraquinho por mim, pois estava sempre no meu caminho por onde quer que eu fosse. Esta carta foi-me entregue por uma outra colega dentro de um envelope fechado. Não li a carta à frente de ninguém respeitando o pedido expresso na carta. E, como é óbvio, também não lhe respondi. Mas já a encontrei na rua e disse-lhe que tinha gostado de ler a carta que me tinha enviado. Ela ficou super envergonhada e muito embaraçada. O que é certo é que agora poucas as vezes a encontro no meu caminho. Acho que me abandonou...

“João Narciso eu estou a te escrever estas duas linhas de carta para pedir-te desculpas pelas cartas que eu andei a te escrever. Eu sou muito sonhadeira e pensei muito alto, tu nuncas ias, gostar de mim, para ti ainda sou uma criança, mas prometo que vou tentar te esquecer por mais duro que seja. Espero que me perdoas e que continua a ser meu amigo. Me responde essa carta se tu continua a gostar como a tua amiga e por favor não lê essa carta à frente de ninguem. Me desculpa por favor João Narciso. Não esqueças de responder-me, essa carta é muito importante para mim.

O verdadeiro amigo não é aquele que nos alegra com mentiras mas sim aquele que nos alegra com verdades.

Sou a xxxxxx turma 9ºD"

Sem comentários: