A Sexta-feira

Adoro os fins de tarde de sexta feira. Parece que o cansaço, acumulado ao longo da semana, se esvai com o toque do sino da última aula. A sensação de não ter nada para fazer me invade e me devolve a liberdade. Confesso, que gosto não ter nada para fazer, para poder fazer o que me apetece. E neste momento, apetece-me deitar, e ficar a olhar para o tecto até os meus olhos fecharem de vontade. Até logo.

Sem comentários: