Vamos a banhos?

Esta semana deixei morrer um dos muitos mitos que me inculcaram desde criança. Falo, neste caso, do mito, que muitos aceitam como verdade absoluta, de não se poder tomar banho, frio ou quente, depois das refeições, pois pode parar a digestão ou, como se diz, ter-se uma congestão. Confesso, que sempre fui muito cumpridor das 3 horas de digestão antes de tomar qualquer banho, mesmo quente. Por esse facto, a minha colega Helga, que vive comigo, chamou-me à razão e lá me explicou a digestão tim-tim por tim-tim.

Ora bem é verdade que, a paragem de digestão pode ocorrer após uma refeição copiosa ou com alimentos de difícil digestão, a quem desenvolve exercício físico intenso, ingere alimentos gelados ou toma banho de água fria. E ocorre porque como o nosso corpo tem prioridades, ou melhor, funções prioritárias, o sangue é redireccionado para os órgãos e funções onde está a ser mais preciso. Ou seja, quando acabamos de comer, e mesmo quando ainda estamos na santa refeição, o sangue é redireccionado para o aparelho digestivo, que é o sítio onde ele é mais preciso. Ora, se tomarmos banho em água fria, há um choque térmico com a nossa pele, e quando isso acontece, o sangue de imediato acorre à pele para moderar a temperatura e anular esse choque térmico, e nesse caso, pode dar-se a congestão (congestão= paragem da digestão) porque o sangue sumiu-se para outro órgão do corpo, para outra função.

Explicada a parte científica vamos ás conclusões. Primeiro, na teoria, não se deve tomar banho depois das refeições com água fria. Contudo, com água quente ou à temperatura ambiente não há risco nenhum (há especialistas que dizem que, mesmo com água fria, o risco é insignificante ou nulo). Segundo, essa história de se poder tomar banho meia hora depois das refeições porque a digestão ainda não começou é uma grande treta, visto a digestão começar logo imediatamente quando colocamos a comida na boca.

Sem comentários: