Outros futebóis

Só agora, que recomecei a jogar futebol, é que me apercebi do contexto futebolístico no qual estou envolvido. Por aqui, os jogadores são, de uma forma geral, tecnicamente evoluídos mas muito fracos tacticamente. Até a jogar na brincadeira se nota. Além disso, têm um hábito terrível de passarem todo o jogo a discutir com os elementos da própria equipa. Outra particularidade é que ninguém gosta de ir à baliza. Por isso, os jogos que fazemos jogam-se com balizas minúsculas de um passo. Mais interessante ainda é perceber, e falo destes jogos entre amigos, que existem estratificações futebolísticas, que de alguma forma, consoante a qualidade dos jogadores, constituem autênticas divisões por categorias. Assim, pelo que me apercebi existem, pelo menos, quatro classes distintas. A primeira constituída pelos jogadores das equipas federadas de futebol 11 e que, por norma, só jogam entre eles pois julgam-se a elite futebolística da ilha. A segunda, composta também pelos jogadores das equipas de futebol 11 federado mas que não são convocados, e que são, mesmo assim, considerados bons jogadores e aqueles que melhor forma física têm. A terceira, composta por jogadores, que embora não joguem numa equipa federada de futebol 11, são considerados, por um ou outro motivo, jogadores com um certo jeito. Nesta categoria, entram várias classes de futebolistas. Desde os demasiados lentos para o futebol 11, os com mais de 30 anos, os jogadores mais ou menos bons e as jovens promessas. Por último, a quarta categoria. que é formada por aqueles jogadores que não conseguiram entrar na terceira. Ou seja, os tipos que não têm muito jeito mas que pensam que sabem jogar futebol. E a verdade é que, apesar de esforçados e dedicados, são uns autênticos cepos, lentos, sem garra e sem habilidade nenhuma. Ora bem, eu actualmente estou a jogar nesta categoria. Mas, sem falsas modéstias, já me começo a destacar. Pelo menos é o que dizem os olheiros. Até há quem diga, à boca aberta, que devo começar a treinar na terceira categoria, pois nesta já começo a atrapalhar o futebol dos meus companheiros. Por isso, quando a condição física melhorar, é possível que ocorra um salto na minha mais recente carreira futebolística. Mas muito sinceramente a ambição já começa a subir-me à cabeça... e por isso, o céu é o meu limite.

Sem comentários: