Reflexos da morte do Papa

Ao regressar de férias do Brasil tive ainda de passar 3 dias na ilha do Sal à espera de voo para São Nicolau. Desta forma, além de ter feito um pouco mais de praia, aproveitei a oportunidade para estar com alguns amigos que por ali tenho. Assim, no sábado à noite combinámos sair para bebermos um copo e trocarmos umas ideias. A noite de sábado no Sal é muito animada, ainda para mais cheia de turistas, e por isso a coisa prometia. Apesar da morte do Papa ser o tema do dia nunca pensámos que ele fosse o tema dominante. A verdade é que acabou por ser, pois, para descontentamento e espanto de muitas pessoas, a polícia fechou todos os bares e discotecas da vila. Ordens superiores, diziam (parece que fizeram o mesmo em Cuba). Confesso que ainda fiquei um pouco preocupado, pois pensei que na volta ainda me iriam obrigar a chorar... Mas afinal não chegaram a tanto. O objectivo era apenas fazer cumprir, mesmo que um pouco à força, o dia de luto sem música nem divertimento. Só não compreendo é porque também não fecharam as escolas?!? Assim sim, teriam sido uns dias de luto a sério!

Sem comentários: