Vidas reais

Na escola, o intervalo grande, na sala de professores, é sempre muito animado. Especialmente quando os professores partilham as estórias que acontecem na sala de aula. Desta vez, a estória aconteceu numa aula, de inglês do 7º ano, de uma Peace Corp americana. Contava ela que pediu a um aluno para ir ao quadro completar umas frases de um diálogo. Mas que o aluno se recusou em ir. O que para ela foi uma surpresa, pois tratava-se de um aluno bastante participativo. A verdade é que ela insistia e o aluno recusava. Até que, depois de ameaçá-lo em colocar-lhe uma falta disciplinar, ele anuiu em ir. Quando, finalmente, o aluno se dirigia para o quadro, reparou que ele levava o caderno nas mãos. Como o exercício era para resolver sem caderno, a professora pediu-lhe para lhe entregar o caderno. Mais uma vez, o aluno recusou em atender ao pedido da professora. Chegando mesmo a fazer birra. O que, segundo a professora, se revelava muito estranho, pois o aluno não era de ter estes comportamentos. O facto é que, nem por nada, queria deixar o caderno, que rigidamente segurava sobre a cintura. Até que, depois de novamente ameaçá-lo em colocar-lhe uma falta disciplinar, o aluno lá, a muito custo, deu o caderno à professora. E foi aí que toda a gente compreendeu o comportamento estranho do rapaz. Pois, no preciso momento em que dá o caderno à professora, todos reparam que afinal o que rapaz tinha, não era medo de não saber fazer o exercício ou algo do género, mas sim, segundo as palavras da professora, uma enorme erecção. Que aulas excitantes, hei!

Sem comentários: