Direito de Antena

Há uma franja de pessoas, comentadores políticos e jornalistas incluídos, que anseiam por qualquer coisa que cause embaraço político ao Primeiro-ministro e ao governo. Sem alternativas credíveis, fazem o que podem para garantir o seu poleiro, amplificando tudo e mais alguma coisa com a demagogia e o populismo que convém. Afinal, já perceberam que, para saírem da clandestinidade a que ficaram remetidos, não podem usar dos recorrentes chavões de ausência de reformas, falta de coragem política, medidas eleitoralistas e outras coisas parecidas a que estão habituados. Suponho que seja bom sinal. Ou não.

2 comentários:

José Rodrigues disse...

Oh, meu caro... Que injustiça... E logo os jornalistas, que tão amigos têm sido deste governo mentiroso. Ou não querias que comentassem quando um Ministro declara o fim da crise no mesmo dia em que propõem aumentos abaixo da inflação? Também... era só o que faltava...

Tiagão disse...

Seis meses depois veio o embaraço. Não há direito.