Negociações ME/Sindicatos (2)

Pelo que tenho lido e ouvido por aí, esta história das negociações da ADD/ECD com os sindicatos vão dar um grande jeito ao governo...
Eu não quero ser muito chato nem agoirento mas parece-me que com as intransigências sindicais, e não só, os sindicatos acabarão por perder o país... e perdendo-o, acho que nem no parlamento a coisa chegará lá...

Neste sentido, deixo a minha previsão do que se seguirá:

1. Se há coisa que podemos dar por adquirido é que a avaliação com consequências, introduzida na legislatura anterior, veio para ficar. Claro que vão haver alterações mas os princípios manter-se-ão (a tal evolução e melhoria do modelo anterior que se falava em campanha eleitoral...)

2. O governo não tem interesse em embarcar numa estratégia de confronto que prolongue o conflito com os professores. Por isso, apresntará a sua proposta (possivelmente, deixando cair a prova de ingresso e uma das três "contigentações" e alterando os ciclos de avaliação) e depois colocará o ónus da rejeição de mais uma proposta cheia de boas intenções sobre os sindicatos e oposição.

3. Claro que os sindicatos, e o que mais, irão recusar qualquer proposta, seja ela qual for. Contudo, o governo "lavará as suas mãos" e se a coisa for para o parlamento colocará a responsabilidade de uma solução nas mãos da oposição e aí, como julgo que os portugueses em geral estão de novo a afastar-se dos propósitos dos sindicatos e a ficar muito fartos dessa situação, o PSD, percebendo que os professores perderam o país, não irá apoiar uma solução tão inócua como os sindicatos pretendem.

4. Com isto tudo, por muito que acusem o governo de não ter conseguido chegar a acordo com os “professores” penso que grande parte dos portugueses está mais identificada com a posição do ME, ainda para mais com a ideia de que o ME estava cheio de boas intenções e que até cedeu e não sei quê, o que fará que o governo recupere uma imagem reformista em oposição a um conservadorismo que impede que se faça o que quer que seja.

A ver vamos…

Sem comentários: